sábado, 10 de março de 2012

O bicho papão da primeira entrevista!!

E não é que a entrevista foi fácil, rápida e indolor! Quer dizer, indolor não, porque sai de lá com uma dor no corpo, que parecia que um caminhão tinha passado por cima de mim e dado ré...Já o Rafa teve uma dor de cabeça que nem a aspirina deu jeito. 

Acredito que tudo isso foi causado pela tensão pré entrevista!!

Mas, enfim, nosso processo teve início pela psicologa,e por sorte, destino ou intervenção divina, nós pegamos a mais meiga, doce e atenciosa psicologa! Uma graça de pessoa a Eliana!


Chegamos cedo no fórum, é claro, e isso foi bom, porque deu tempo de sentarmos e respirarmos um pouco. O calor estava de matar aqui, e nós resolvemos ir apé, já que ele fica aqui ao lado de casa. Ás 14:00 hrs em ponto ela chegou, pediu licença para despachar uns processos rapidinho e logo voltou. Essa primeira entrevista era para ser separado, o horário do Rafa era às 14:00 hrs e o meu era às 15:30, mas eu decidi ir junto, já que não aguentaria ficar aqui em casa sentada esperando. Levei um livro e ia ficar lá, fazendo hora até a minha vez. Mas quando ela viu nós dois lá, sentadinhos, com cara de coitadinhos, ela decidiu fazer a entrevista com os dois juntos.

Ela iniciou perguntando se tínhamos alguma dúvida sobre adoção ou sobre algum assunto abordado no Curso Preparatório para Pretendentes à Adoção. E foi assim que um assunto foi puxando outro até que quando vimos já era quase 17:00 hrs!!! Isso mesmo, 3 horas de entrevista!!


Mas foi bom, gostoso, falamos de tudo um pouco...na minha opinião, nem necessitava uma segunda entrevista, mas não teve jeito, a próxima ficou marcada para quinta (15/03/02) e desta vez será separado. Ela disse que quer conversar sobre nós, nosso relacionamento, família....Um pouco disso foi comentado durante a entrevista, mas acho que ela quer nos conhecer mais afundo, e também, acho que é uma regra, tem que ser 2 entrevistas e ponto!!


Um dos assuntos levantados pelo Rafa foi a Depressão pós aborto. Confesso que eu nunca tinha ouvido falar e nem ela..rsrsrs..Mas ele leu no livro da Paula Abreu e quis saber mais sobre o assunto. Achei muito interessante essa duvida, e acho que ele deve ser tratado em um post separado.


Ela questionou nosso perfil,(2 irmãos de zer a 4 anos...) e quando falamos ela colocou um sorriso no rosto e disse que muito provavelmente não ficaremos muito tempo na fila, mas claro que isso não é uma verdade absoluta, né...:(


Um outro ponto que ela nos explicou e até pediu desculpas, é que toda essa demora se deve a falta de pessoas na equipe técnica, e assim que o processo recebe o parecer técnico todo o resto (parecer do promotor e do juiz) é muito rápido.


Eu realmente tenho esperanças de que até o final do ano eu esteja habilitada, mas isso são esperanças, a realidade infelizmente pode ser muito diferente.


Eu tenho lido muito sobre a importância dos grupos de apoio, e já tinha um tempo que eu tentava contactar o daqui de São Carlos e não conseguia, até achei que ele tinha se desfeito, mas não, ele ainda existe, e foi através de um telefone passado pela psicologa, que hoje (sábado) nós participamos da nossa primeira reunião no GAASC

Foi e-mo-ci-o-nan-te!!!! 

 Mas essa experiência ficará para o próximo post, e prometo meninas, não demorar muito, ok!!


Obrigada pelo carinho queridas!!


Bjocas

11 comentários:

  1. Fico feliz em saber que correu tudo bem na entrevista! Nossa, 3 horas é bastante tempo, que bom, deve ter dado para conversar muitas coisas e desabafar também, imagino. Acho que eu também ficaria muito nervosa, nossa, sou muito ansiosa com essas coisas!
    Bom, tô aqui sempre na no torcida!

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. oi querida ja estou seguindo aqui... adorei!

    gostaria que vc me ajudasse e me seguisse tb


    www.makepopular.blogspot.com

    e participe tb do

    www.blogs-parceiros.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi Patrícia querida.....

    Muito legal saber que tudo está se encaminhando....Torço para que seu processo ande bem rapidinho.
    Estou aqui acompanhando e torcendo!!! E tirando muitas dúvidas..., pois também penso em entrar com processo de adoção mais tarde.
    Muitos beijos, Rê

    ResponderExcluir
  4. Mais uma etapa...muito bom, parece lento, mas acontece, isso é importante.
    Fico feliz Patrícia, em saber que está caminhando tudo bem.
    Minha entrevista será dia 29/03, não vejo a hora!
    Bjs!!!

    ResponderExcluir
  5. Ei, que bom Paty! Fico feliz!!! Eu te disse que na hora do vamos ver a coisa flui naturalmente. O que importa é mostrar o que temos em nossos corações: vontade de ser mãe e ponto. Fiquei curiosa com uma coisa... Qual é o perfil que vcs desejam? Bjo

    ResponderExcluir
  6. Também fiquei curiosa sobre o perfil de vcs, não lembro se já comentou em outro post. Conta aí!

    Sobre a entrevista, que alívio ler seu post, a minha ainda vai demorar mais duas semanas e já estou arrancando os cabelos! Depois venha contar sobre a segunda, que bom que marcaram rapidinho né? Sabe, eu acho que depois disso a coisa toda vai andar bem mais rápido, certeza absoluta que vcs estarão habilitados antes do fim do ano!! Beijãoooo volta logo pra contar sobre o grupo de apoio.

    ResponderExcluir
  7. Queridas!!!

    Acho que nunca comentei meu perfil não

    2 irmãos, de zero a 4 anos..Basicamente é esse o perfillaceitamos doenças trataveis e não trataveis, só não queríamos deficiencia mental

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito parecido com o nosso mesmo. Nós fizemos a restrição para deficiência e doenças não tratáveis meramente por questão de tempo e dinheiro, mas abrimos exceção para deficiências leves e crianças soropositivas. Pior é que nosso perfil acaba dando margem pra uma imaginação daquelas né. A gente não faz a menor ideia de como será (ou serão) nossos babys rss

      Excluir
    2. Vi, nós tbem temos restrições qto ao HIV positivo, apesar da minha prima pediatra achar que é mais facil cuidar de uma criança HIV positiva do que uma com diabetes...rsrsrs

      Realmente nosso perfil da margem a muuuitas opções né, mas pensa, isso que é legal, não ter noção do que nos espera!!!

      Eu quero ver se amanhã eu conto a história de uma moça que eu conheci no grupo de apoio..Linda história!! vcs vão amar!! e tbem uma lição de vida...

      Excluir
    3. Não, a gente não restringiu crianças soropositivas. Li bastante sobre o assunto e vi que tenho plenas condições de cuidar de uma criança com HIV. Então que venha o que tiver que vir! hehehe

      Vc tem razão, tem uma emoção especial isso de não fazer ideia do que está por vir... Eu sou suspeita, estou curtindo muito o processo todo, mas ele que não invente de demorar! kkkkk beijãooo

      Excluir
    4. Meninas, o nosso perfil é de 1 a 3 anos completos. Não optamos por bebêzinho abaixo de 1 ano por ser muito mais difícil e demorado e por não fazermos questão mesmo de pegar essa fase da criança. Aqui em Ctba não se pode escolher sexo, mas o meu sonho sempre foi ter um menino! Não colocamos nenhuma restrição de raça (nenhuma mesmo!), aceitamos doenças tratáveis como doenças respiratórias leves, desnutrição, etc. Não abrimos para doenças mentais ou HIV pelo mesmo motivo que vocês... é preciso ter não só disposição física, mas financeira que vai além do que podemos oferecer.

      Excluir